E eu gosto de meninos e meninas.

Posted by Cristiane - BA - -


 
 
Você, por acaso, já parou pra rever seus preconceitos? Ultimamente tenho refletido bastante sobre várias coisas, entre elas, a sexualidade das pessoas. Me questionei em diversos momentos porque as pessoas as vezes não se assumem. Certa vez li um pequeno texto que abriu meus olhos, digamos, e me fez entender o que eu realmente pensava. Não com a cabeça, que bloqueia automaticamente o que a sociedade diz ser certo. Mas vi o que pensava com a alma e o coração. Tudo bem, melações a parte. Com toda essa "reflexão" cheguei num ponto em que me perguntei: "As pessoas se apaixonam por outras pessoas, seus sentimentos e atitudes?" Não, não sou homossexual nem bissexual. Frequentemente ouço casos de amigos, familiares e até desconhecidos, sobres seus amores. Contam, na maioria das vezes, que foi mágico, que num instante já puderam amar. E agora me diga. Por que um órgão sexual influencia tanto? Homens se relacionam com mulheres. Só. Mas qual a diferença disso? Qual a diferença entre um homem e uma mulher, quando estamos falando de amor?! E sabendo de tudo isso, porque ainda não nos permitimos amar uma outra pessoa, simplesmente por ela ser do mesmo sexo?! Eu lhe digo, então. Pelo preconceito tosco que todos nós temos. Talvez não com os outros, mas com nós mesmos. Não nos permitimos sair de mãos dadas com uma pessoa semelhante a nós. Tudo porque temos medo de sermos excluídos de algo por isso. Ou medo de sermos criticados por nossa vontade. Tudo isso é real, basta abrirmos os olhos e vermos. Enfim, minha intenção com esse texto não é fazer ninguém mudar de opinião em relação a sua sexualidade. Mas sim mudar seu pensamento a respeito do seu próprio coração e de suas verdadeiras vontades. Mulher, não se culpe por apaixonar-se por outra mulher! Homem, o mesmo. Porque o verdadeiro amor, creio eu, é real e sincero, não se mede.

3 Responses so far.

  1. Nanda. says:

    Você tem razão quanto a combater o preconceito. Precisamos defender o direito das escolhas de cada um. Mas também devemos dar a todos o direito de opinião... Precisamos aprender a expressar nossa opinião sem desrespeitar o outro... Mas também não podemos deixar que o mundo dite as regras sobre os nossos ideais. Eu, no caso, católica e defensora da vontade de Deus, que sabe melhor do que qualquer um o que nos torna felizes em plenitude, tenho ideais explicitamente diferentes dos seus, mas respeito seu direito de escolha, pois acima de tudo, minha vocação maior é amar o outro, e amar o outro é também amá-lo nas diferenças... Fico feliz em ver que o mundo hoje está repensando sua forma de respeitar as escolhas... Todos merecem absoluto respeito. =)

  2. è devemos rever nosso preconceitos. Isso concordo completamente com você, agora, só pelo fato de eu nao amar um homem como poss amar uma mulher não quer dizer que sou preconceituoso. As mulheres tem um jeito que me atraem e é com elas que prefiro me relacionar sexualmente. Meus amigos, realmente amo eles, são parde da minha vida, mas nem por isso quero sair de mão dadas com eles ou beija-los. E para mim isso não é preconceito é que realmente não quero.

Leave a Reply